Created with Snap
trabalho remoto

Como o RH pode ajudar os colaboradores no trabalho remoto?

Nos últimos anos, trabalhar de casa já era uma realidade para muitos profissionais, mas agora essa é uma tendência que não tem mais volta e deve crescer cada vez mais ao longo dos anos. Isso porque muitas empresas brasileiras adotaram o home office durante a pandemia do novo coronavírus, uma vez que a orientação é ter o máximo de pessoas em trabalho remoto para evitar a transmissão do vírus.

Se no passado muitos gestores tinham ressalvas quanto ao home office, a realidade agora é outra. Os profissionais perceberam que é possível manter a produtividade mesmo estando em casa, desde que alguns cuidados sejam adotados no dia a dia. Separar um ambiente adequado para a execução das atividades e organizar melhor as tarefas são exemplos deles.

Sabemos que a adaptação dos colaboradores ao home office pode ser um grande desafio para as empresas. Pensando nisso, preparamos este post com uma lista de práticas do RH que podem ajudar as equipes a se tornarem ainda mais satisfeitas e produtivas no trabalho remoto. Acompanhe as dicas a seguir!

1. Pratique a escuta ativa

Você sabe o que é escuta ativa? Também chamada “comunicação generosa”, esse conceito diz respeito ao ato de demonstrar interesse pelo que as outras pessoas estão dizendo e evitar qualquer tipo de julgamento sobre quem está falando.

Parece algo simples, mas muitos profissionais não sabem ouvir os outros de maneira ativa. O mais comum é encontrar pessoas que apenas ouvem caladas o que seus colegas estão dizendo, sem nem mesmo prestar atenção ao que está sendo dito.

Leia também:  Cultura e clima organizacional: saiba como incentivá-los na prática

No trabalho remoto, como as pessoas não estarão em contato presencialmente, praticar a escuta ativa é algo imprescindível. Colocando esse conceito em prática, você poderá entender realmente o que os outros estão tentando expressar, garantindo que a comunicação seja feita de maneira clara, assertiva e de acordo com os processos da empresa.

2. Conte com o feedback de todas as partes

Sempre que uma atividade é realizada na empresa, é muito importante saber se ela gerou o efeito desejado e se o resultado alcançado realmente estava dentro do esperado. Há elogios ou sugestões em relação à tarefa? Para isso, existe o feedback.

Apesar do que muitas pessoas pensam, o feedback não é feito apenas pelo gestor e direcionado aos subordinados. Na verdade, esse retorno deve vir de todas as partes. Assim como os gestores precisam dar um feedback sobre o desempenho geral do negócio no home office, também é essencial que os colaboradores digam suas impressões sobre o trabalho em casa e apresentem sugestões para melhorar a rotina.

Afinal, o feedback nada mais é do que uma devolutiva sobre o desempenho de determinada ação ou atividade, cujo objetivo é promover o crescimento e amadurecimento profissional. Assim, um departamento de RH que escuta o feedback de todos da equipe só tem a ganhar, pois isso vai ajudar a melhorar processos, gerar uma sensação de proximidade e criar um sentimento de pertencimento entre os empregados em trabalho remoto.

3. Atente-se à delegação de tarefas

Ser um chefe centralizador não é uma boa ideia em nenhuma situação, mas, em um momento difícil como o que estamos vivendo, é algo ainda mais arriscado, principalmente porque muitos ainda estão se adaptado ao trabalho remoto.

Leia também:  8 ações para engajar colaboradores e líderes

Por isso, o recomendado é delegar as tarefas entre a equipe de acordo com a atividade, e não por horário. Isso significa que você deve deixar claro o que se espera em relação ao trabalho, detalhando a importância da tarefa, os resultados, o prazo, entre outros dados, sem estipular que alguém trabalhe especificamente entre 13h e 14h, por exemplo.

Se você quer que o home office funcione com eficiência e tranquilidade para todos os colaboradores da empresa, não se esqueça: prefira deixar as horas contínuas de trabalho de lado e potencialize a entrega de tarefas e os bons resultados.

trabalho remoto

4. Promova treinamentos sobre produtividade

Uma das reclamações mais comuns de quem trabalha em casa é a dispersão na hora de executar as tarefas profissionais. Afinal, como muitos ainda não estão acostumados ao home office, não é raro parar para fazer alguma atividade doméstica ou mesmo não conseguir concentração, já que o ambiente profissional e a presença dos colegas é algo que muitos consideram como motivador para o trabalho.

Para contornar esse cenário, uma boa dica é guiar a equipe para o melhor caminho da produtividade no trabalho remoto. Assim, o RH pode promover treinamentos e capacitações sobre produtividade, mostrando dicas e orientações para manter o foco no trabalho e evitar que os colaboradores se distraiam.

Nos treinamentos, os profissionais também podem ser capacitados quanto ao uso de outros recursos necessários ao trabalho em casa, como plataformas tecnológicas de gestão de trabalho, ferramentas de produtividade, entre outros.

5. Diminua a distância entre o pessoal e o profissional

Provavelmente você já participou de uma reunião por videoconferência em que um dos integrantes precisou interromper a conversa para cuidar dos filhos, dar atenção a um animal de estimação ou atender à campainha, ou uma pessoa em outro cômodo da residência. Pois é: a comunicação no trabalho remoto é totalmente diferente do que a realizada na sede da empresa.

Leia também:  Qual a importância da inteligência emocional para o gestor de RH?

Situações como essas são inevitáveis e quase impossíveis de serem controladas. Portanto, é muito importante que os gestores do negócio deixem claro que é normal que os colaboradores assumam vários papéis no home office. E isso não significa que o rendimento será comprometido. Esse posicionamento está presente em toda empresa humanizada.

Por exemplo: se o filho de um empregado aparecer no meio de uma reunião online, trate a situação com naturalidade e seja compreensivo. Vale, até mesmo, promover um momento de descontração para aumentar a confiança do profissional na empresa e evitar desconfortos.

Como você conferiu neste post, a pandemia de coronavírus e a necessidade de isolamento social fizeram com que as empresas repensassem o formato de trabalho, para preservar a saúde dos integrantes das equipes. Com esse cenário, o trabalho remoto se tornou a nova realidade no dia a dia profissional. Além da adoção do home office, é muito importante que os gestores adotem outras medidas para garantir a segurança e a saúde de seus profissionais.

Quer conferir outras informações importantes sobre o assunto? Então, não perca tempo e confira nosso post sobre coronavírus: como preservar a saúde dos seus colaboradores!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2022 Unidas Frotas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados