Created with Snap
Perfil do condutor: quem pode dirigir sua frota?

Perfil do condutor: quem pode dirigir sua frota?

Se a sua empresa depende de carros para funcionar, seja para transporte de pessoas ou de materiais, então é importante que você invista na melhor gestão da sua frota. Isso inclui escolher os melhores veículos, o trajeto certo e até o perfil do condutor.

Pode não parecer algo relevante à primeira vista, mas o comportamento dos motoristas faz toda a diferença na qualidade do serviço.

Entender quais são os principais perfis de motoristas e como cada um se encaixa melhor em sua empresa é bem mais importante do que aparenta. Por conta disso, durante seus processos de seleção e remanejamento de equipe, pode ser uma boa ideia levar esse fator em conta.

Para te ajudar a escolher os melhores candidatos para sua frota, vamos falar um pouco sobre cada perfil de condutor, suas características e quais critérios você pode usar para selecioná-los. Acompanhe!

Quais são os perfis do condutor brasileiro?

Tranquilo

De forma geral, os motoristas profissionais são considerados pessoas estressadas por natureza, já que estão sempre expostos a um ambiente incômodo. Porém, há um tipo de condutor que não costuma ser afetado por esse tipo de estímulo negativo. Um motorista tranquilo tende a manter a calma sempre, tanto no trânsito quanto em sua vida pessoal.

Perfis do condutor brasileiro: tranquilo

A grande vantagem desses motoristas é que eles não costumam gerar acidentes ou desperdício de recursos. Eles conduzem com calma e paciência, sem parar para brigas ou avançar sinais. Por outro lado, estes também não costumam ter pressa para chegar a lugar nenhum, então não vão correr um pouco mais por causa de meia hora de atraso.

Confiante

Este perfil do condutor geralmente indica alguém bem seguro em relação às próprias habilidades como motorista. Isso quer dizer que não se sentem intimidados diante de um veículo mais difícil de conduzir, por exemplo. Por outro lado, essa confiança também significa que eles acabam perdendo de vista alguns procedimentos básicos de segurança.

Leia também:  Quando vale a pena investir na terceirização de frotas?

No geral, quando este tipo de condutor sai para dirigir, é o que tem maiores chances de não usar o cinto, avançar em um sinal quando não há muito trânsito e de fazer uma ultrapassagem um pouco perigosa. Podem ser excelentes motoristas, mas devem ser avisados quando violarem alguma norma de segurança da sua frota.

Responsável

Como o nome indica, estes são os motoristas com maior preocupação em termos de segurança, tanto a própria quanto das pessoas à sua volta. O resultado é que todos os condutores deste perfil apresentam o nível mais baixo de risco em relação a multas e acidentes. Ótimos para conduzir veículos mais difíceis e cargas mais delicadas.

Perfis do condutor brasileiro: responsável

Este pode ser bem semelhante ao motorista Tranquilo, mas há uma diferença-chave: a preocupação. Enquanto um condutor Tranquilo não se preocupa ativamente com a segurança, dirigindo com o cuidado padrão, o Responsável se esforça para se manter seguro. Ele sim verificará todos os freios, luzes e o motor antes de sair para trabalhar.

Impulsivo

Obviamente, este é o perfil do condutor que mais se envolve em acidentes e infrações. De forma bem direta, estes são os motoristas que usam o carro como maneira de autoafirmação, vendo o carro como parte de sua personalidade. Como resultado, os veículos são algo bem pessoal para eles.

Perfis do condutor brasileiro: impulsivo

Isso também significa que estão mais propensos a responder a insultos e provocações envolvendo suas habilidades como motorista, pois isso seria um insulto pessoal para eles. A menos que estes possam manter a impulsividade sob controle durante o trabalho, não devem ser uma das melhores opções para trabalhar.

Como selecionar melhor estes condutores?

Categoria da habilitação

Este é um requisito básico para qualquer teste, especialmente quando alinhado à identificação de seu perfil. Em geral, a carteira de habilitação é a melhor maneira de entender rapidamente qual é a habilidade daquele condutor em particular, e quais tipos de veículo ele está habilitado a conduzir.

Leia também:  7 passos para uma gestão de acidentes eficiente

Claro, você ainda deve aplicar testes práticos para ter uma medida mais precisa do seu desempenho, mas este já é um ponto de partida.

A categoria da habilitação serve como critério de pré-seleção para aceitação do motorista. Certos veículos pesados, como ônibus e caminhões, exigem um tipo de treinamento específico para serem conduzidos. Se você deixar que alguém entre na equipe sem as credenciais adequadas, certamente terá sérios problemas por ceder a direção a uma pessoa não habilitada para certos tipos de veículos.

Teste toxicológico

Quando um profissional é pego em serviço usando substâncias ilícitas, a empresa pode ser igualmente responsabilizada, especialmente se essa situação afetar diretamente seus clientes. Por isso, tantas frotas impõem um teste toxicológico antes de admitirem qualquer novo condutor.

Desde 2017, o exame toxicológico é obrigatório para motoristas profissionais, e devem ser feitos antes da admissão e também na do desligamento desses trabalhadores.

Teste toxicológico

O teste é simples, indolor e pode identificar o uso de substâncias até 6 meses antes. Este mesmo teste pode ser repetido durante a renovação da carteira. Apenas tenha em mente que o motorista pode estar em reabilitação química.

Se for esse o caso, exija um certificado de participação em grupos de ajuda. Isso ajuda a proteger sua empresa e estimula a reabilitação.

Planos para atuação na carreira

Além de ajudar no estabelecimento do perfil do condutor, isso pode ajudar a destacar os melhores motoristas disponíveis. Mesmo que alguns não acreditem, esse trabalho pode resultar em uma próspera carreira ao longo dos anos.

Por exemplo, um condutor pode ter planos de virar gestor de frota, ou mesmo se especializar em veículos mais difíceis de conduzir. Sabendo disso, você pode planejar uma carreira com este candidato e fidelizá-lo ao seu negócio, diminuindo a rotatividade e a necessidade de se contratar novos colaboradores.

Leia também:  Responsabilidade ambiental: saiba como ter uma frota sustentável!

Uma última dica: não deixe de identificar os melhores condutores da sua empresa, para reconhecer e premiar o seu desempenho, mostrando a todos que os melhores exemplos são aqueles que devem ser seguidos por todos.

Agora que você entende melhor como escolher o perfil do condutor, é hora de aplicar esse conhecimento em seu negócio. Quer mais dicas para gerir melhor sua frota terceirizada? Então confira nosso artigo sobre a responsabilidade do pagamento das multas agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2018 Unidas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados