Created with Snap
KPIs para RH

5 KPIs para RH que ajudam a avaliar o rendimento da sua equipe

Produtividade, acompanhamento e gestão: esse é o conjunto de qualidades mais importantes na hora de operar um departamento de recursos humanos. Dito isso, aproveitamos para discutir um aspecto fundamental sobre esse tema: os melhores KPIs para RH!

Como perceberá aqui, os KPIs são elementos essenciais para uma boa gestão. Com essas informações, o RH melhora sua tomada de decisões, nutrindo a produtividade e o crescimento dos colaboradores na empresa.

Então, não perca tempo e acompanhe a leitura para descobrir mais sobre o tema!

A importância dos KPIs para RH

Sob muitos aspectos, a direção de um setor de RH é um eterno processo de triagem, análise e seleção. Além de orientar e conduzir demissões e contratações, esse departamento é responsável por estimular a longevidade dos colaboradores na trajetória da empresa.

Naturalmente, nem todos os profissionais terão esse interesse e essa motivação. Por isso, é papel do RH identificar esses outperformers, acompanhando métricas e aplicando incentivos para estimular a continuidade desses colaboradores na empresa — a tão falada retenção de talentos.

Por último e ainda mais importante, existe o lado analítico. No setor de RH, os KPIs são indicadores fiéis sobre a saúde operacional do negócio, pois apontam fatores como absenteísmo, cultura organizacional, índice de rotatividade, nível de satisfação, produtividade, custos e muito mais.

KPIs para RH

Os 5 principais KPIs para RH

Agora que você conta com uma boa noção sobre o tema, chegou o momento de conhecer os principais KPIs para o seu departamento. Mas antes, vale relembrar o conceito de KPI: a sigla abrevia a expressão Key Performance Indicator, que remete, portanto, aos indicadores-chave de desempenho.

Leia também:  8 ações para engajar colaboradores e líderes

1. Absenteísmo

Por enquanto, ainda não é possível metrificar a motivação e o estímulo da sua equipe. No entanto, existem KPIs que captam um índice correlacionado a esse sentimento. Aqui, falamos do indicador de absenteísmo, ou seja, o acompanhamento do volume de falta dos colaboradores.

Sua análise é bem simples: quanto maior o valor, maior o nível de atenção que precisa ser dada. Geralmente, um alto absenteísmo indica cenários de estresse e desmotivação. Por isso, é um KPI fundamental para encontrar os colaboradores que precisam de um estímulo extra para voltarem à produtividade máxima.

Felizmente, é um KPI de fácil implementação. Afinal de contas, basta que a sua empresa conte com um sistema de controle à entrada e operação dos funcionários. Com esse banco de dados, o sistema pode se integrar ao RH, reportando faltas e presenças em tempo real.

2. Atrasos

Assim como o absenteísmo, o índice de atrasos é bem simples de implementar, bastando a coleta de informações do registro de ponto para avaliar os períodos de produtividade. O objetivo desse índice é avaliar a produtividade desperdiçada pela ausência do funcionário.

Matematicamente, a métrica pode ser equacionada da seguinte maneira:

(Total de tempo perdido / Total de tempo trabalhado) x 100

Semelhante ao absenteísmo, um índice de atraso elevado pode ser indicativo de um colaborador estressado e desmotivado. Por outro lado, a alta também tende a ocorrer nos colaboradores mais indisciplinados, sendo uma métrica importante na hora de avaliar o perfil de cada funcionário.

3. Rotatividade

Também conhecido como turnover, o índice de rotatividade está entre os mais importantes para a condução do RH. Basicamente, a métrica avalia o volume de colaboradores que abandonam a empresa durante uma janela de tempo, como um ano, por exemplo.

Leia também:  Recrutamento e seleção: como aplicar um bom processo na sua empresa?

Sabemos que empresas nos diversos setores da economia apresentam diferentes índices umas das outras. No entanto, em companhias que exigem maior responsabilidade e continuidade estratégica, como as do setor logístico, médico, industrial e administrativo, o índice de rotatividade é algo que deve ser tratado com um cuidado especial. Assim como os demais, o cálculo é bem simples:

  1. selecione um período a ser observado, por exemplo, o ano de 2019;
  2. então, calcule (número de demissões + número de admissões) / 2;
  3. calcule (resultado anterior / número total de funcionários);
  4. por fim, calcule (resultado anterior x 100).

Agora, imagine uma empresa com as seguintes características:

  • 90 funcionários em 2019, realizando 40 admissões e 20 demissões;
  • conta 1: (20 + 40) / 2 = 30;
  • conta 2: 30 / 90 = 0,3333;
  • conta 3: 0,3333 * 100 = 33,33.

Normalmente, quanto maior o turnover, mais cara e ociosa é a operação. Afinal de contas, um maior número de contratações não implica apenas o aumento da folha salarial, mas também a ineficiência inicial, já que esses colaboradores não estão aptos para entregar a mesma produtividade daqueles que acabaram de sair.

4. Reclamações

Seguindo a linha dos KPIs para RH anteriores, destacamos o índice de reclamações e, consequentemente, de satisfação/insatisfação com o ambiente de trabalho. Muitas vezes, o disparo simultâneo desses indicadores pode acusar um ambiente hostil e estressante para os trabalhadores.

Da forma como percebemos, é comum lidar com baixa rotatividade, absenteísmo e atrasos. Afinal de contas, cada colaborador vive sua realidade e imprevistos acontecem, impactando tanto na rotina como na produtividade de alguns indivíduos.

Mas esse é o cenário normal, com casos isolados que chamam a atenção do RH para abordar e oferecer apoio na resolução do problema. Mas quando todos esses KPIs estouram simultaneamente, com amplo atraso, número de faltas e alta rotatividade, são elevadas as chances de que o ambiente esteja pressionando os colaboradores de forma negativa.

Leia também:  Como contratar motorista para frota: 6 dicas do que avaliar

É por isso que as reclamações mostram a realidade sobre o ambiente. Geralmente, essa métrica é acoplada a uma metodologia NPS (Net Promoter Score), que pergunta e solicita a avaliação de vários aspectos da rotina, preservando a anonimidade e usando esses dados para melhorar o ambiente de trabalho.

5. Retenção

Por fim, destacamos o conjunto de indicadores que apontam para o sucesso da empresa na retenção dos seus melhores funcionários. A melhor metodologia para isso é utilizar um sistema de Employee Net Promoter Score.

O objetivo é examinar o nível de satisfação do funcionário com a sua realidade na empresa, questionando a satisfação com os ambientes, colegas, infraestrutura, benefícios, perspectiva de crescimento profissional e muito mais.

Por último, mas também importante, vale destacar os benefícios da terceirização de frotas. Além de aprimorar a agradabilidade do ambiente de trabalho, essa estratégia amplia a autonomia e liberdade da equipe, estimulando a produtividade, a redução de custos e o comprometimento da equipe responsável.

Agora que você conhece os principais KPIs para RH, aproveite o momento para espalhar essas noções com a sua equipe compartilhando este conteúdo por e-mail ou pelas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2022 Unidas Frotas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados