Created with Snap
Gestão de frotas: 4 KPIs que você deve monitorar constantemente

Gestão de frotas: 4 KPIs que você deve monitorar constantemente

Tempo de leitura: 4 minutos.

Uma frase atribuída a Bill Hewlett, um dos fundadores da grande fábrica de eletrônicos HP, diz que “Não é possível gerir o que não se pode medir e, se não se pode gerir, não se poderá melhorar”. Esta frase se tornou muito famosa hoje em dia, tempos em que a mensuração e análise de dados são constantes e onipresentes no mundo dos negócios.

O melhor sobre esta frase é que ela é completamente verdadeira. Para se administrar determinado recurso é necessário entender o seu status atual, quais os seus pontos fortes e fracos, quais os problemas a serem resolvidos e como as coisas podem ser melhoradas. E a melhor forma de se acompanhar o desempenho de um recurso complexo e dinâmico como uma empresa ou a sua frota corporativa é através dos KPIs, os Indicadores Chave de Desempenho.

Um KPI é um indicador simples, que deve ser compreendido por todos os envolvidos e mostra claramente a evolução de determinado recurso em direção às metas definidas. No artigo de hoje, vamos listar alguns KPIs para gestão de frotas que devem ser acompanhados para garantir uma gestão eficiente e estratégica sua empresa. Confira:

1) Gastos com combustível

Esse KPI é um dos mais importantes para a gestão de frotas. Afinal, o gasto com combustível costuma ser bem alto — em muitos casos, é um dos maiores que uma empresa absorve na operação da sua frota corporativa.

Além de controlar o custo por motorista, é possível identificar o que pode ser feito para reduzir o consumo de combustível da frota, como:

    • Treinamento dos motoristas em direção defensiva;
    • Manutenções preventivas;
    • Planejamento de rotas.

2) Custos com manutenção

Custos da manutenção de frotas corporativas

Compreender os custos com manutenção é fundamental para saber qual é a sua representatividade no orçamento total da frota, além de conseguir apontar as ocorrências mais frequentes e suas possíveis causas. Isso permite criar planos de ação para minimizar o impacto desses gastos na conta.

Leia também:  Conheça 8 medidas preventivas contra furto e roubo de veículos

O ideal é fazer o controle por veículo, por motorista, por tipo de manutenção (preventiva ou corretiva) e por tipo de serviço realizado. Assim, é possível identificar melhor, por meio dos relatórios, quais são os problemas mais recorrentes que a frota possui.

Além disso, é importante acompanhar também o tempo que o veículo fica parado, registrando a data de início e a data do término do serviço. Isso ajuda a identificar o tempo de ociosidade e qual custo isso gerou para a empresa.

3) Incidência de multas

Esse também é um dos KPIs para gestão de frotas que não pode deixar de ser monitorado. Além de apontar o custo que a empresa tem com multas durante determinado período, esse controle pode ajudar a compreender quais motoristas são mais reincidentes.

Controlando a incidência de multas em uma frota é possível até mesmo identificar padrões de comportamento inadequados no trânsito, o que pode ainda trazer outros problemas para a empresa, como acidentes e impacto negativo na imagem da empresa, entre outros.

Além disso, também é importante fazer o registro de qual foi o tipo da multa e qual é o valor. Esse tipo de controle também permite análises do comportamento dos motoristas.

4) Sinistralidade

Sinistralidade da frota

Esse indicador normalmente aponta os índices de acidentes, batidas, avarias ou qualquer outra variável que possa trazer danos ao veículo e, consequentemente, um aumento dos custos. Mais uma vez, é preciso fazer uma avaliação individual — por motorista, por exemplo — e das principais causas que provocam esses sinistros. Assim, é possível que o gestor possa criar soluções que ajudem a minimizar esses eventos.

Ele também ajuda no controle do índice de roubos, apontando o custo que a empresa possui com essas ocorrências em determinado período e de que forma ele impacta nos resultados. Vale fazer análise por modelo de veículo, local das ocorrências, horários, entre outras variáveis. Essas avaliações ajudam a examinar se existem, por exemplo, regiões de maior risco (e que podem ser evitadas).

Leia também:  Unidas e Veloe, uma parceria para descomplicar o seu dia a dia

“Não é possível gerir o que não se pode medir” – William “Bill” Hewlett

Sem controle e análises detalhadas, dificilmente o gestor da frota terá conhecimento das causas das falhas em sua operação e desempenho. Porém, os KPIs para gestão de frotas devem ser elaborados de acordo com as estratégias da empresa e do setor (para realmente serem úteis) e também devem ser simples, de forma que seja compreendido por todos (desde o motorista, até o presidente).

O que achou do nosso artigo de hoje? Aproveite para saber conhecer algumas dicas para a gestão de pneus da sua frota. E não se esqueça de seguir os perfis da Unidas Frotas nas redes sociais!

2 thoughts on "Gestão de frotas: 4 KPIs que você deve monitorar constantemente"

  1. Max disse:

    excelente todas as informações contidas neste artigo, relevantes.

  2. Lucio Trindade disse:

    bem interessante, gostei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2020 Unidas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados

close
Thanks !

Thanks for sharing this, you are awesome !