Created with Snap
Como a Gestão de Multas é feita em frotas corporativas?

Como a gestão de multas é feita em frotas corporativas?

Quando falamos sobre o dia a dia de uma frota, um dos principais desafios é fazer uma gestão de multas eficiente e que evite prejuízos desnecessários para a empresa, independentemente do seu tamanho e número de veículos. Afinal, as autuações podem ser um grande problema, principalmente se começam a afetar os lucros da empresa.

Por isso, este texto tem o objetivo de explicar como é feita a gestão de multas em frotas corporativas, listando os principais desafios que ela oferece. Vamos compartilhar com você alguns dos principais motivos que podem levar motoristas a multas. Também trazemos algumas dicas para fazer um bom gerenciamento delas, muito além da planilha de controle. Para saber mais, continue lendo!

O que é a gestão de multas

Empresas que têm uma frota com um número expressivo de veículos constantemente sofrem com multas recebidas pelos motoristas. Além disso, devido ao volume, nem sempre é possível ter um bom controle dessas notificações, muitas vezes perdendo prazos e gerando gastos desnecessários para a empresa.

Quando um motorista é multado, o fato é comunicado ao órgão responsável, e a autuação sobre a infração é entregue diretamente para o proprietário do veículo. No caso de frotas corporativas, esse proprietário é a empresa, que também arca, em um primeiro momento, com o pagamento.

Assim, a gestão de multas vem para organizar esse processo, acompanhando cada uma dessas infrações e seus prazos de vencimento. Dessa forma, também fica mais fácil para o gestor notificar os motoristas responsáveis por cada multa e proceder com o desconto do valor feito diretamente na folha de pagamento do condutor.

Leia também:  Coronavírus: como preservar a saúde dos seus colaboradores

Principais desafios da gestão de multas

Quem já recebeu uma multa pode estar pensando que, muitas vezes, esses valores são baixos e até mesmo comuns. Afinal, existem infrações de diversas gravidades, e nem sempre o custo é um problema tão grande, ainda mais para uma frota corporativa.

A questão é que, em longo prazo, essas infrações podem se tornar um problema, principalmente se a empresa não tiver um bom controle de seus prazos de vencimento. Além disso, em uma frota com muitos condutores, multas acumuladas podem significar um prejuízo significativo.

Separamos abaixo algumas das multas mais comuns e seus valores:

  • deixar de efetuar o registro do veículo: R$195,23;
  • bloquear a via com o veículo: R$293,47;
  • dirigir com CNH de outra categoria: R$880,41;
  • realizar manobra perigosa: R$2.934,70;
  • forçar ultrapassagem: R$2.934,70;
  • dirigir com a CNH cassada: R$1.467,35;
  • circular com o CRLV não renovado: R$293,47;
  • deixar de pagar o IPVA: R$293,47.

Além disso, existem outras multas comuns, como excesso de velocidade, estacionar em local proibido, passar pelo sinal vermelho, não usar cinto de segurança, etc. Somando todas essas possíveis infrações e suas respectivas multas em caso de atraso, seria possível reverter esse valor em investimentos para o crescimento da empresa e até mesmo para o benefício dos condutores.

 

Gestão de Multas

 

Como fazer uma boa gestão de multas em frotas corporativas

Com tudo isso em mente, é hora de saber como fazer essa gestão de multas na prática e a implementar no seu negócio. Além da economia, essa atitude também pode melhorar a percepção da sua marca, preservar os ativos da empresa e promover uma cultura de cuidado com o trânsito, entre outras vantagens.

A seguir, listamos formas de realizar o gerenciamento dessas autuações, dando mais possibilidades de crescimento para os condutores e para o negócio e nunca mais deixando infrações se tornarem um problema na sua gestão. Confira!

Leia também:  Bati o carro da empresa, e agora? Saiba o que fazer nesse caso!

Treinamento com motoristas

Independentemente se a empresa arca ou não com as multas de trânsito da frota, os responsáveis por elas ainda são os motoristas. Se essa situação está se tornando comum entre os colaboradores, uma boa opção é realizar treinamentos, palestras ou workshops sobre a importância de ter mais atenção às regras de trânsito e de segurança.

Controle de multas

Uma boa gestão de multas pede organização e centralização de informações. Portanto, um bom sistema de gestão de frotas pode ajudar a controlar essas notificações com eficiência e conseguir fazer o gerenciamento dos pagamentos e recebimentos de multas. Além disso, ter em mãos essas informações permite que você avalie os motoristas que causam mais infrações para aplicar um treinamento mais específico.

Documentação em dia

Um bom controle de multas começa pela regularização da documentação dos veículos de uma frota. Afinal, todos eles têm prazo de vencimento e precisam ser atualizados constantemente. Organize-se e tenha em mãos, seja em forma de planilha, seja usando softwares específicos, todas as informações necessárias para fazer esse acompanhamento.

Manutenção periódica

Uma boa forma de fazer a gestão de multas e instaurar uma cultura de cuidados na empresa é a partir da manutenção preventiva. Além de evitar que os veículos apresentem problemas de mecânica, você também impede que os veículos sejam apreendidos ou sofram infrações por estar em más condições.

Terceirização da gestão de multas

Outra forma de diminuir os prejuízos com multas e notificações é delegar essa tarefa para uma empresa parceira e especializada no assunto. Muitas vezes, a terceirização pode ser a melhor opção para uma gestão que não tem uma equipe específica para fazer esse acompanhamento e, por essa razão, prefere focar outros aspectos do negócio.

Leia também:  3 dicas para escolher os melhores carros para empresas

Além disso, é possível considerar a terceirização de toda a sua frota, uma vez que isso garante a qualidade que uma empresa especializada pode entregar e ainda possibilita mais tranquilidade para a gestão do negócio. Assim, poderá se livrar da burocracia da gestão de multas e de diversos outros assuntos referentes a uma frota corporativa.

Em resumo, uma boa gestão de frotas é uma combinação de organização, centralização de informações e redução de riscos. Muitas vezes, porém, essas ações tomam muito tempo e movimentam muitas pessoas dentro de uma empresa, sendo a terceirização uma opção a ser considerada.

Para você entender como não sofrer mais com gestão de multas e outros assuntos, avaliando quando vale a pena investir na terceirização, preparamos outro artigo especificamente sobre o assunto. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Unidas Frotas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados