Created with Snap
5 formas de criar uma gestão de acidentes eficiente

7 passos para uma gestão de acidentes eficiente

O objetivo de todo gestor de frotas é tornar sua operação mais eficiente e eficaz. Para isso, um dos pontos que não podem ficar de lado é a gestão de acidentes.

A verdade é que imprevistos acontecerão com os veículos da sua frota, por mais que seus condutores tenham acesso a treinamentos e orientação adequada. Sendo assim, é essencial que na sua Política de Gestão de Frotas as responsabilidades do condutor sejam claramente definidas para o caso de alguma eventualidade.

Também não podemos nos esquecer dos demais procedimentos que deverão ser cumpridos com o objetivo de reduzir as perdas e evitar que novos acidentes aconteçam.

Danos ao veículo, assim como ao condutor e qualquer outra pessoa envolvida, podem facilmente recair sobre a empresa, provocando um grande rombo no orçamento. Sem falar no serviço que não foi cumprido devido ao acidente.

Nesse sentido, para ajudar empresas e gestores de frotas, listamos abaixo os principais pontos que não podem faltar na sua política de frotas corporativas para alcançar uma gestão de acidentes eficiente! Acompanhe e tire as suas dúvidas sobre o assunto:

1) Oriente os condutores sobre os procedimentos em caso de acidentes

Todos os seus condutores devem estar cientes do que fazer no caso de um acidente. É preciso informá-los sobre como proceder no momento, quem contatar, quais documentos e informações deverão reunir e apresentar à empresa.

Os telefones de emergência, como do reboque e da assistência técnica, que darão o suporte e recolherão o veículo no local, também devem ser disponibilizados de forma prática aos condutores.

Tenha em mente que a sua Política de Frotas deve conter os procedimentos básicos a serem seguidos pelos condutores em caso de acidentes e problemas diversos no trânsito.

Deixe claro também as restrições quanto a quem pode conduzir o veículo, de acordo com os termos da apólice do seguro, para que não haja problemas de perda da cobertura.

Leia também:  Entenda os impactos do carsharing nas frotas corporativas

2) Tenha um checklist para vistorias rotineiras

Seus condutores também devem ser conscientizados para fazer sempre o controle dos principais itens de segurança do veículo antes de iniciar a rodagem. Afinal, mesmo que todos os veículos estejam com a manutenção em dia, essa checagem pode evitar uma série de imprevistos e até acidentes graves.

Itens como condições dos pneus, freios, luzes e fluidos devem sempre ser observados. O checklist facilita a conferência de todos os itens e garante que nenhum seja esquecido. O ideal é que os itens previstos neste checklist sejam verificados no início do dia de trabalho ou no momento em que o condutor terminar o seu expediente.

3) Faça o registro de todas as ocorrências

Do ponto de vista da gestão, você deverá fazer o registro de todo e qualquer acidente que ocorrer. Isso ajuda a entender se existem situações recorrentes, quais são eventos isolados e o que é possível fazer para evitar essas ocorrências.

É essencial investigar as causas de cada acidente — imprudência do condutor, defeito no veículo, fatores externos ou terceiros — para determinar quais medidas serão tomadas. Isso é importante para a prevenção de acidentes em todos os sentidos e permite também trabalhar fatores relacionados ao comportamento dos motoristas.

Um bom aliado para o registro de situações diversas relacionadas à postura dos seus condutores no trânsito é o famoso adesivo na traseira do veículo com os dizeres “Como estou dirigindo?” e um número de telefone (preferencialmente um 0800 para ligações gratuitas), que pode ser da ouvidoria, por exemplo.

Assim, cria-se um canal para que qualquer pessoa possa fornecer um feedback sobre a atuação dos motoristas da sua empresa, cobrindo ainda mais situações que devem ser tratadas pelo gestor da frota.

4) Faça a previsão de custos da gestão de acidentes

Os custos gerados pelos acidentes devem ser especificados e acompanhados de perto pelo gestor da frota. Com base no histórico de sinistros estabeleça metas progressivas para o limite desses gastos. A partir daí, é possível tendenciar os custos relacionados aos acidentes veiculares em médio prazo.

Prever esses custos é essencial para manter seu orçamento sob controle. Obviamente, é impossível ser 100% preciso nessas previsões, mas não provisionar uma verba para esse tipo de gasto certamente comprometerá seu controle orçamentário do ano inteiro.

Leia também:  Como a gestão de multas é feita em frotas corporativas?

5) Continue treinando seus condutores

 

Invista constantemente no treinamento dos seus condutores. Conhecimento nunca é demais e por mais que você entregue uma cópia da sua Política de Gestão de Frotas, com todos os detalhes sobre a gestão de acidentes, é normal que haja algum ainda em dúvida.

Garanta que todo funcionário da sua frota tenha acesso a treinamentos de direção defensiva, para aperfeiçoar a condução dos motoristas e reduzir o risco de acidentes. A direção defensiva trabalha ativamente a favor da sua gestão de acidentes e ainda ajuda a melhorar as condições de trabalho e a qualidade de vida dos condutores envolvidos.

Considere também oferecer recompensas para os condutores exemplares da sua equipe. Vale a pena premiar aqueles que passarem determinados períodos sem envolvimento em incidentes, incentivando e conscientizando a todos sobre a importância de uma direção oferecer recompensas para os condutores exemplares da sua equipe.

Vale a pena premiar aqueles que passarem determinados períodos sem envolvimento em incidentes, incentivando e conscientizando a todos sobre a importância de uma direção segura.

6) Planeje rotas seguras e eficientes

Algo que aumenta consideravelmente o risco de acidentes na estrada ou nas grandes cidades é escolher o caminho errado. Algumas vias sem pavimentação adequada, ou avenidas com má sinalização, são focos de batidas de carros, por exemplo. Por isso, ao fazer sua gestão de acidentes, é importante ter em mente esses locais e planejar as rotas de modo a evitá-los.

Sempre que possível você deve guiar seus motoristas para longe de áreas e horários de maior risco. Porém, se isso não for possível, você vai precisar se prevenir. Veículos em ordem, condutores treinados, sistema de navegação e equipamentos, todas as dicas já mencionadas aqui, são vitais nesses momentos.

Uma boa comunicação entre empresa e condutor torna-se indispensável para atribuir a flexibilidade necessária ao planejamento de rotas.

No geral, é possível utilizar aplicativos que deem suporte para encontrar o melhor itinerário. Além disso, uma equipe devidamente capacitada e experiente traz consigo uma sensibilidade que fará toda a diferença na hora de perceber que uma rota não é a mais adequada para aquele momento, mesmo que ela esteja no planejamento.

Leia também:  10 dicas para motivar funcionários na sua empresa

Isso deve ser feito a fim de garantir que tudo corra bem tanto para seus colaboradores quanto para a companhia, que minimiza as chances de acidentes e, por consequência, não precisará lidar com problemas tais como avarias, perdas ou, até mesmo, casos mais graves em que o funcionário possa se machucar.

7) Mantenha novos os seus veículos da frota tanto quanto possível

Apesar do esforço de manutenção para que os veículos estejam em perfeita ordem, sempre chegará um ponto em que eles precisam ser substituídos. A depreciação segue a um estado crítico, e não haverá mais peças de reposição sendo fabricadas. Nessas horas, você será obrigado a comprar veículos novos para sua frota.

Pode parecer um gasto muito grande, mas o retorno que a empresa obtém em acidentes evitados sempre compensa. Além disso, é possível leiloar os veículos antigos, obtendo parte do seu investimento de volta. Se você os preservou bem até agora, poderá obter um valor razoável pelo leilão.

Uma solução viável e com um excelente custo-benefício é a terceirização de frotas. Dessa maneira, é possível garantir sempre os melhores veículos, com a manutenção em dia e modelos mais novos. Isso ocorre porque a empresa fornecedora fica responsável por manter a qualidade de todos os carros.

Por isso, deve-se considerar a locação de veículos da frota uma das melhores soluções. Afinal, além de ter todos os veículos em perfeito estado, com trocas assíduas para manter o melhor aproveitamento, os gestores de sua empresa não precisarão se preocupar com diversos detalhes, podendo concentrar-se nas questões estratégicas da gestão de frotas.

Fazer a locação de todos os seus veículos ou de um grupo deles, certamente, vai otimizar o trabalho de suas equipes de gestão de frotas, tornando o dia a dia mais eficiente. O time, dessa forma, poderá se preocupar com questões mais voltadas ao seu core business, dedicando-se também à prevenção de acidentes. Poderão ficar mais à disposição, também, nos momentos em que algo inevitável ocorrer.

Se você quer ficar sempre por dentro de dicas e novidades sobre a adequada gestão de frotas, siga a Unidas Frotas nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Unidas Frotas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados