Created with Snap
Comportamento do condutor: premiar ou penalizar?

Comportamento do condutor: premiar ou penalizar?

Quando o assunto é desenvolver uma gestão de frotas eficiente, é fundamental investir em práticas que melhorem as habilidades dos motoristas de maneira constante. Eles são os responsáveis diretos pela realização do serviço, por isso devem estar conscientes da responsabilidade que possuem e das vantagens de ter um desempenho satisfatório.

Entretanto, ao lidarmos com pessoas, é importante levar em conta o comportamento de cada um. E, muitas vezes, não parece tão claro se a melhor forma de moldar uma boa equipe é premiar ou penalizar. Por isso, mostraremos aqui tudo o que você precisa saber para melhorar o comportamento do condutor. Confira!

A importância do bom comportamento ao volante

A maneira como o condutor age enquanto dirige pode ser o diferencial entre chegar ao destino com tranquilidade e colocar a própria segurança em risco. Isso é ainda mais importante quando se trata de um profissional durante o período de trabalho. São muitos os fatores resultantes de um bom ou mau comportamento do condutor.

Um motorista consciente desenvolve hábitos que prezam pela segurança de todos os envolvidos no trânsito. Além disso, ao dirigir de forma apropriada, ele diminui o consumo de combustíveis, contribuindo para a redução de custos para a empresa — sem contar a quantidade de multas que são evitadas.

Mas quando os hábitos do condutor não são condizentes com essa realidade, punir é a melhor opção?

Os riscos do comportamento inadequado

 

É fundamental conscientizar os condutores em relação aos riscos envolvidos em uma direção perigosa. Alguns fatores precisam ser lembrados, principalmente aqueles que levam a infrações, pois são os mais prejudiciais.

Utilizar o celular enquanto dirige, por exemplo, é uma das maiores causas de acidentes e multas em todo o mundo. Comportamentos desse tipo precisam ser eliminados de uma equipe de profissionais. Entretanto, ações pontuais podem não surtir o efeito que você espera, por isso é necessário utilizar uma série de métodos para guiar as ações dos condutores em seu trabalho.

Leia também:  Como fazer o termo de responsabilidade de veículo da empresa?

Gerindo o comportamento do condutor

Vamos ao que pode ser feito para uma boa gestão do condutor, entre ações de reconhecimento dos colaboradores exemplares e eventuais penalidades reservadas aos desvios de conduta mais graves:

Desenvolva uma política de segurança

Para toda empresa que busca realizar um trabalho eficaz de conscientização dos funcionários, é essencial desenvolver um planejamento completo. Invista em uma política de segurança que inclua desde a capacitação adequada dos condutores até ações que garantam a segurança e satisfação de toda a equipe.

Prevenir é melhor que remediar

Antes de tudo é preciso conscientizar todos os condutores e outros envolvidos com a operação da sua frota corporativa sobre a maneira como todos devem se comportar no trabalho. Promova cursos, workshops e palestras abordando temas importantes como a qualidade de vida, a segurança no trabalho e no trânsito, entre outros temas relevantes para o seu público.

Envolva a CIPA neste processo, pois orientar sobre a prevenção de acidentes de trabalho também é um ponto muito importante na capacitação desses colaboradores. Se a sua empresa possui canais de comunicação interna, use-os para divulgar todas essas informações e destacar tudo aquilo que se faz de positivo.

Crie campanhas que tragam reconhecimento para aqueles que desempenham um bom trabalho. Prêmios como “condutor do mês” podem ser uma boa alternativa, mesmo que não envolvam diretamente o pagamento de alguma bonificação. O importante é mostrar para os funcionários que a empresa valoriza o trabalho bem realizado.

Além disso, procure trabalhar de forma a implantar uma cultura de ações coletivas, onde as equipes são premiadas, e não apenas o condutor, individualmente. Isso fará com que cada motorista incentive seus pares a desenvolver um melhor comportamento ao volante, trazendo segurança para quem dirige e benefícios para toda a empresa.

Será realmente necessário aplicar ações disciplinares?

A princípio, nossa sugestão é realmente conscientizar os condutores e equipes da importância dos comportamentos exemplares. No entanto, dependendo das necessidades de cada empresa, é possível optar por medidas disciplinares que vão complementar todo um conjunto de ações focadas em garantir o bom comportamento ao volante.

Leia também:  Mudanças no CTB 2021: saiba como elas impactam a sua frota!

No desenvolvimento da política de segurança da sua frota, forme um comitê para definir quais comportamentos serão combatidos e quais serão as ações disciplinares aplicadas em cada caso. Neste comitê, reúna representantes da sua área de RH, Jurídico, Operações e outras que estiverem envolvidas na utilização da sua frota corporativa, além do Gestor de Frotas, é claro.

O mau comportamento no trânsito pode resultar em multas, sinistros e até causar acidentes com vítimas, ferindo a imagem pública da sua marca. Mas há diversas formas de evitar tudo isso antes de recorrer às ações disciplinares e punições administrativas!

Contra medidas são indicadas em casos críticos, quando é identificada alguma atitude relacionada à negligência das normas de segurança e das leis de trânsito, crimes, quebra do código de ética ou das regras gerais para os colaboradores da empresa.

Nem sempre se chega a este extremo, razão pela qual se torna tão importante ponderar sobre as ações disciplinares a serem aplicadas e também sobre as situações em que isso irá ocorrer. Esta é a missão do comitê para desenvolvimento da política de segurança, que deve conter membros das diversas áreas responsáveis ou relacionadas à operação da frota, visando minimizar riscos para a sua empresa e para todos que nela trabalham.

Lembre-se que repassar as multas para os infratores ou outras penalidades pode trazer algum retorno, mas este certamente não é o melhor caminho a ser seguido. Punições devem ser ações pontuais e complementares a uma estratégia construtiva de gestão dos motoristas da sua frota.

Também é preciso trabalhar outro aspecto muito importante do comportamento dos condutores: a sua própria segurança e a de todos ao seu redor.

Aposte em métricas de avaliação

 

É importante que a política de frotas da sua empresa possua métricas bem definidas para avaliar o comportamento dos funcionários. Essas informações vão ajudar você a medir o desempenho de cada um, podendo premiar ou penalizar, de acordo com sua estratégia de ação coletiva e com a política de frotas em uso.

Leia também:  Dimensionamento de frotas: como saber se preciso de mais veículos?

O famoso adesivo com os dizeres “como estou dirigindo?” seguido de um número de telefone (geralmente um 0800) serve muito bem a este propósito, ao possibilitar um canal em que qualquer pessoa pode dar seu feedback a respeito do comportamento dos seus condutores nas ruas.

Não se esqueça de planejar como esta resposta do público será tratada, projete relatórios periódicos com esses dados e destaque responsáveis para atuar em cada situação, seja no caso de contatos positivos ou de denúncias e reclamações.

Você também pode criar um controle de combustível e gerenciar os trajetos realizados pelos veículos, por exemplo. O que está em jogo é a segurança de seus funcionários e de sua operação. Investindo em ações de melhoria do comportamento do condutor, você está investindo na própria empresa!

Aproveite para conferir e baixar gratuitamente o nosso Modelo de Política de Frotas, essencial para ajudar você a criar um excelente normativo operacional para sua frota corporativa. Confira também o nosso artigo exclusivo sobre como o comportamento do motorista pode impactar na operação!

Conclusão

De fato, acreditamos que a melhor forma de trabalhar positivamente o comportamento das pessoas é reconhecer e recompensar aqueles que sejam o exemplo a ser seguido. Orientar, treinar e capacitar os colaboradores é sempre positivo, utilizando como referência o que temos de bom em cada condutor, e não o contrário.

O ideal é que sua empresa conte com um conjunto de ações, práticas e processos que privilegiem o bom comportamento, mostrando a todos que “é assim que se faz”, e que sempre há espaço para melhorias em tudo que fazemos profissionalmente.

Gostou deste artigo? Então não perca nenhuma atualização do Blog Unidas Frotas: siga os perfis oficiais da Unidas Frotas nas redes sociais e se mantenha sempre atualizado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Unidas Frotas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados