Created with Snap
6 dicas para identificar os melhores condutores para sua empresa

6 dicas para identificar os melhores condutores para sua empresa

Os índices de produtividade e de lucratividade de uma frota corporativa dependem bastante do desempenho de seus motoristas. Assim, é preciso que a empresa saiba escolher os melhores condutores e crie políticas de permanência desses profissionais e incentivo para as boas práticas.

Afinal, uma equipe de condutores que tende a gerar ocorrências de acidentes, multas ou reclamações, significa custo elevado de operação da frota, com manutenções recorrentes e penalidades.

Também entram no cálculo o uso de unidades reservas, o tempo de indisponibilidade dos veículos, as indenizações a terceiros, o gasto acentuado de combustível e pneus e, acima de tudo, o prejuízo para a imagem corporativa.

Portanto, é importante que a empresa saiba contratar e manter os bons profissionais. Para ajudar, separamos abaixo 6 dicas do que buscar para identificar os melhores condutores para sua frota. Confira!

1) Tempo de profissão

Motoristas com mais tempo de profissão costumam ser mais prudentes.

Motoristas com mais tempo de profissão costumam ser mais prudentes. Além disso, a experiência adquirida permite conduzir o veículo da maneira mais segura e econômica possível. Outra vantagem é a confiabilidade em um profissional já testado, com largo histórico de prestação de serviços.

2) Participação em treinamentos

Os treinamentos oferecidos pelas empresas são bastante valiosos para aprimorar a direção defensiva e os procedimentos relativos ao bom uso do veículo no contexto da operação da frota.

Um profissional que é proativo e busca, por sua própria conta, treinamentos e atualizações, demonstra comprometimento, seriedade e profissionalismo. São características importantes para um condutor a quem será confiado um veículo corporativo.

Leia também:  Como a gestão de multas é feita em frotas corporativas?

3) Condução econômica

O gasto com combustíveis é um dos principais custos na operação de uma frota. Por isso, é interessante para a empresa manter condutores econômicos, que consigam uma boa relação de quilometragem por litro de combustível.

4) Baixo índice de reclamações

A gestão de frota deve estar atenta às reclamações relacionadas à condução de seus veículos. Motoristas com histórico de reclamações frequentes possuem uma direção mais perigosa e mais custosa, além de prejudicar a reputação da empresa junto a clientes, fornecedores e à sociedade como um todo.

5) Quanto menos acidentes, melhor

Condutores que têm um histórico de sinistros tendem a continuar se envolvendo em acidentes de trânsito. Isso certamente indica mais do que falta de perícia na direção, e pode demonstrar também pouco cuidado com a propriedade e as normas de conduta da sua empresa. Além do mais, motoristas com alta sinistralidade também mostram desconhecimento e até descaso diante das regras de trânsito.

Altos índices de sinistralidade impactam negativamente a gestão da sua frota.

Altos índices de sinistralidade possuem um custo elevado para a empresa, tanto em substituições, indisponibilidade das unidades, consertos e indenizações a terceiros. Ou seja, tudo que a sua frota não precisa.

6) Baixa recorrência de infrações de trânsito

Infrações de trânsito custam mais do que as próprias multas, que podem ser repassadas ao condutor. Elas são fruto de uma direção imprudente, que prejudica a imagem da empresa e além de elevarem os custos de manutenção, ainda, podem levar a apreensões em fiscalizações.

Portanto, buscar nos profissionais as qualidades acima, garante à empresa uma frota eficiente, lucrativa e que ajuda a cuidar de sua reputação. Mas como identificar essas qualidades nos condutores e como mantê-los na equipe? Falaremos mais sobre isso abaixo!

Leia também:  Como contratar motorista para frota: 6 dicas do que avaliar

Como identificar os melhores condutores e incentivar as boas práticas

Como identificar os melhores condutores

Para que os índices dos condutores sejam acompanhados com precisão, é necessário a implantação de um sistema de controle da frota, com a captação de dados via telemetria. Esse sistema permite o monitoramento de diversas informações, como consumo de combustível, tempo de percurso, velocidades praticadas, além do estado de conservação do veículo.

E para que os melhores condutores permaneçam na equipe, é preciso incentivar suas boas práticas que servirão, inclusive, de exemplo para os outros motoristas. Afinal, mais do que a punição para as imprudências, políticas de premiação para condutores com melhores índices têm se mostrado mais eficaz no aumento da eficiência da frota e na retenção dos bons profissionais.

Como vimos, a lucratividade de uma frota está diretamente ligada ao desempenho de seus motoristas. Por isso, é importante que uma empresa saiba identificar os melhores condutores e crie políticas para reter esses profissionais e incentivar suas boas práticas entre toda a equipe.

Gostou de nossas dicas? Aproveite para ler nosso também o nosso artigo sobre boas práticas na gestão de frotas corporativas: premiar ou penalizar o comportamento do condutor?

E não deixe de comentar com suas dúvidas, sugestões e pedidos de novas matérias no campo de comentários do final do artigo. Sua participação é essencial!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Unidas Frotas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados