Created with Snap
ciot gratuito

Esclarecemos 10 dúvidas comuns sobre o CIOT gratuito

Quem atua com transporte de cargas sabe que existem diversos documentos necessários para o funcionamento da logística do negócio que precisam estar sempre em dia. O problema é que muitos gestores acabam se esquecendo dessas obrigações, lembrando-se delas apenas quando passam por uma fiscalização e recebem uma multa por estar em uma situação de irregularidade.

Um desses documentos é o CIOT. Nunca ouviu falar sobre ele ou ainda têm dúvidas sobre o assunto? Então, este post é para você. Continue a leitura e saiba tudo sobre o CIOT gratuito!

1) O que é o CIOT gratuito?

CIOT é a sigla para Código Identificador da Operação de Transportes, que nada mais é do que uma numeração única referente ao contrato de um frete. O documento é gratuito e obtido por meio do cadastramento da operação de transporte no sistema da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT).

O CIOT é autenticado via internet e deve constar no Contrato de Frete e no CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico), um documento importante para frotas caso haja subcontratação.

2) Quando o CIOT foi criado?

O documento surgiu em 2011, substituindo a carta-frete e outras formas de pagamento de frete realizadas por motoristas de transporte de carga. O CIOT melhorou bastante a situação desses profissionais, garantindo os direitos dos transportadores e modernizando o processo, uma vez que a carta-frete era emitida em papel.

Leia também:  Aluguel de veículos adaptados para saúde: confira as vantagens!

3) Para que serve esse documento?

O objetivo do CIOT é regulamentar o pagamento do valor do frete correspondente aos serviços de transporte rodoviário de cargas realizados no Brasil. Assim, os pagamentos são registrados por meio desse código, eliminando assim formas de pagamento defasadas e facilitando a fiscalização e controle dos serviços de frete pela ANTT.

4) Qual a importância do CIOT para as frotas?

Desde que o documento foi criado, todos os envolvidos no serviço de frete passaram a contar com muito mais segurança, contribuindo, inclusive, no controle de frotas. Enquanto o CIOT garante a regulamentação necessária para o pagamento feito por empresas do setor de transportes, negócios autônomos e terceirizados têm o pagamento integral do serviço assegurado pelo documento.

As vantagens não param por aí, pois as empresas contratantes são capazes de gerenciar melhor seus pagamentos e gastos e há uma garantia maior de que as cargas serão pagas e estarão mais seguras no transporte.

5) Quando o CIOT deve ser gerado?

Há duas situações em que a geração do documento é necessária. A primeira é no caso da contratação de um TAC (Transportador Autônomo de Cargas). A outra é quando a empresa tem até três veículos em sua frota registrados no RNTRC (Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas).

6) Quais as consequências de não gerar o CIOT gratuito?

Se uma empresa está em uma das situações listadas acima, ela é obrigada a gerar o CIOT. Caso um caminhoneiro seja parado em uma fiscalização, a falta do documento implica em uma multa, que pode variar de R$550 a R$10.500, cobrada tanto do condutor quanto do contratante. Nesse caso, o RNTRC também pode ser cancelado.

Leia também:  Veículos especiais: conheça os processos de customização de viaturas

ciot gratuito

7) Quais informações são necessárias para a geração do documento?

Abaixo, separamos os principais dados que você vai precisar para fazer a emissão do CIOT. Confira:

  • CNPJ, razão social e endereço do contratante e do destinatário da carga;
  • placa, Renavam e UF do veículo;
  • cidade de origem e de destino da carga;
  • data de início e término da operação de transporte;
  • dados do cartão do motorista e/ou proprietário do veículo;
  • valor do frete com destaque ao tomador do serviço;
  • forma de pagamento e tipo de efetivação;
  • quantidade, código harmonizado e natureza dos produtos transportados;
  • valor das taxas, impostos e contribuições previdenciárias incidentes;
  • vale-pedágio.

8) Como emitir o CIOT gratuito?

Chegou o momento de descobrir como fazer a emissão do CIOT gratuito, o que é feito sem complicações. O primeiro passo é procurar uma administradora de pagamento eletrônico e informar todos os dados que você conferiu acima. Aqui, o processo é muito prático e fácil, pois o contato pode com a administradora pode ser feito via internet, telefone ou por um sistema de gestão.

Em seguida, é hora de fazer o pagamento do frete. Ele pode ser feito de duas maneiras:

  • por meio de depósito em conta corrente;
  • por Pagamento Eletrônico de Frete (PEF), o que pode ser feito por intermédio de uma administradora homologada pela ANTT.

9) O que é e como funciona o PEF?

Quando citamos sobre o pagamento do serviço de transporte, falamos sobre o PEF. Mas você sabe o que é ele? O Pagamento Eletrônico de Frete é realizado por uma administradora de pagamento sempre que uma empresa contrata um serviço de transporte.

Nesse momento, a utilização de sistemas de gestão pode tornar todo o processo muito mais simples. Isso porque, com a ajuda de um software, a requisição é enviada automaticamente para a administradora, que liberará o valor a ser pago ao condutor em um cartão. É justamente com esse cartão que o motorista poderá retirar o pagamento pelo seu serviço.

Leia também:  Como alugar caminhões leves, semipesados ou extrapesados?

10) Quais serviços não podem ser cobrados?

Assim como a emissão do CIOT é gratuita, existem alguns serviços realizados pelas administradoras de pagamentos que não podem ser cobrados. Saiba quais são eles:

  • consulta de saldo e extrato sem impressão;
  • emissão, habilitação e fornecimento da primeira via do cartão;
  • impressão de um extrato por mês;
  • créditos dos valores referentes ao frete;
  • envio de extrato anual com dados de cada mês;
  • uso do cartão na função débito;
  • transferência para a conta do transportador realizada uma vez a cada 15 dias;
  • emissão da primeira via do cartão adicional para dependente.

Com isso em mente, nossa dica é ficar atento aos seus direitos e exigir que todos os serviços gratuitos que você conferiu acima sejam cumpridos de maneira adequada pelas administradoras de pagamento.

Se você chegou até aqui, deu para perceber que fazer o CIOT gratuito é algo bastante simples, não é mesmo? Depois de tirar as suas dúvidas com as orientações de nosso post, você tem todo o conhecimento necessário para gerar o documento e ficar em dia com as regulamentações da ANTT!

Gostou de saber mais sobre o CIOT gratuito? Conhece outras pessoas que ainda têm dúvidas sobre o assunto? Então, compartilhe este post em suas redes sociais e leve essas informações para quem precisa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Unidas Frotas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados