Created with Snap
carros funerários

Adaptação de carros funerários: como escolher um para sua funerária?

A despedida é sempre um momento muito delicado para todos os envolvidos, principalmente quando há a certeza de que será para sempre. Isso porque o velório de uma pessoa que amamos é sempre marcado pelo sentimento de luto, dor e tristeza. Logo, o cortejo fúnebre pode ser visto como uma última oportunidade de homenagear o falecido e dizer adeus.

Nesse momento, entra em ação um elemento muito importante: o carro funerário. Esse veículo é responsável por transportar a urna (ou o caixão, como é conhecida popularmente) até o local onde será feito o velório e, em seguida, para o sepultamento.

Apesar de fazer parte do ritual de despedida há muitos anos, ainda pode ser percebido certo preconceito em torno desse tipo de veículo e, por isso, pouco se fala sobre ele.  Sabendo disso, criamos este artigo para explicar para você um pouco sobre o processo de transformação dos carros funerários. Então, acompanhe a leitura!

Como funciona a adaptação de carros funerários

Você sabia que os carros funerários não vêm de fábrica prontos? Isso mesmo! Antes da transformação, esses veículos são carros de passeio comuns. O que acontece é que a funerária compra os modelos escolhidos em uma concessionária e, em seguida, envia os carros para uma montadora especializada que fará a transformação do automóvel.

Sendo assim, fica a critério da funerária escolher o veículo que será utilizado. Os carros mais comuns para esse tipo de serviço são as picapes e os SUVs. Mas podem ser adaptados, também, modelos como a Fiat Ducato, Toyota Hilux e Chevrolet S10. Para acertar na escolha, é preciso analisar alguns fatores, como espaço e resistência.

Por exemplo, o modelo Ducato é ideal para situações em que é necessário transportar outros equipamentos, além da urna. Nesse caso, o seu espaço interno permite carregar aparatos como castiçais, suportes de sustentação, coroa de flores, etc. Já a Hilux e a S10 são ótimas opções para percorrer trajetos mais longos com terrenos irregulares devido à sua resistência. Já os modelos Pick-up e SUVs são alternativas viáveis para quem procura espaço e praticidade no mesmo veículo.

Leia também:  Alugar ou financiar carro para empresa: qual a melhor opção?

Diante disso, percebemos que empresas funerárias têm à sua disposição um leque bastante diversificado de veículos que podem ser adaptados às suas necessidades. Contudo, é preciso analisar se o carro escolhido vai atender às suas expectativas. Além disso, é preciso ter em mente que, quanto mais complexa for a transformação, mais caro será o serviço.

Por isso, lembre-se de verificar as dificuldades que o veículo apresenta para adaptação e analisar se realmente vale a pena. Afinal de contas, o preço médio de um carro adaptado pode variar de R$85 mil a R$113 mil.

As alterações feitas no veículo

Basicamente, as adaptações se concentram na parte traseira do veículo. Contudo, as mudanças são definidas de acordo com o modelo escolhido. Nesse caso, é possível realizar adaptações simples com carenagem padrão até as mais sofisticadas que envolvem a utilização de limousines com mesas de comando eletrônico.

De modo geral, a adaptação consiste em fixar uma mesa de inox que sustentará a urna ― em alguns modelos, requer a instalação de um sistema mecânico para mover a mesa de forma automática. Além disso, é preciso fazer o isolamento da cabine, instalar um sistema de iluminação, cintos de segurança e trancas para evitar o risco de acidentes.

Vale ressaltar que, para fazer as adaptações, é recomendado que o veículo tenha espaço suficiente para armazenar os acessórios, como os castiçais que serão utilizados no velório e a mesa, cujo tamanho padrão é de 2 metros, mas pode ser maior em outros veículos.

Após o processo de transformação, o veículo é submetido a uma inspeção rigorosa pelo Detran para verificar se as mudanças foram feitas respeitando as normas técnicas de legislação específicas para veículos especiais e, também, para inserir as modificações no documento.

Leia também:  Armazenagem de produtos perecíveis: como fazer até o transporte?

carros funerários

O que considerar ao escolher um carro para sua funerária

Basta ir ao YouTube para encontrar vídeos que mostram situações absurdas de urnas sendo deixadas para trás com o carro em movimento. Além da falta de atenção no momento de introduzir a urna no veículo, parte desses acidentes é consequência de uma adaptação malfeita, pois certamente não houve uma preocupação em instalar cintos de segurança e trancas resistentes.

Para evitar esse tipo de situação em um momento tão delicado, é preciso certificar-se de que as mudanças foram realizadas com o máximo de qualidade. Antes disso, no momento de escolher o veículo, é preciso que você não só considere o tamanho ou custo baixo do carro, como também a presença de itens como:

  • câmera de ré: facilita a realização de manobras, reduz pontos cegos e permite a visualização de obstáculos que atrapalham a visão;
  • ar-condicionado: permite que os vidros possam permanecer fechados, garantindo, assim, mais segurança, além de oferecer mais economia para o seu bolso, pois contribui com o bom desempenho do veículo e a preservação das urnas;
  • aviso da abertura de tampa traseira: apesar do cuidado e da precaução para evitar acidentes, é preciso considerar a possibilidade de ocorrer situações não esperadas, sendo necessário fixar o aviso sobre a possibilidade de a tampa traseira abrir;
  • GPS: esse equipamento é indispensável para serviços que envolvem o deslocamento do veículo, porque, além da comodidade, indica a melhor rota, faz correções no trajeto automaticamente e informa para o motorista a condição do trânsito.

Portanto, quando comparamos a atual realidade com a de alguns anos atrás, percebemos que o mercado de carros funerários evoluiu bastante, tornando mais acessível a personalização do veículo e disponibilizando recursos para deixar a adaptação ainda mais moderna.

Leia também:  Luzes de alerta do painel: aprenda o que elas sinalizam!

Tendo em vista que os veículos são fundamentais em uma funerária, é preciso que o gestor entenda as vantagens de alugar o carro funerário já adaptado ou de adquirir o veículo na concessionária e encaminhar para a montadora. As duas alternativas oferecem vantagens bem atrativas, contudo a diferença está nas desvantagens.

Por exemplo, quando você opta por comprar a frota, os gastos tendem a ser maiores, pois os custos da adaptação e manutenção rotineiras ficam por sua conta. No entanto, quando se escolhe alugar os carros funerários, todas as despesas ficam na responsabilidade da locadora.

Essas foram as principais informações sobre os carros funerários. Percebemos, ao longo do artigo, que esse mercado tem se tornado cada vez mais amplo de modo que as funerárias têm à disposição um leque de possibilidades que facilitam a adaptação do veículo e, consequentemente, a aquisição da frota.

Gostou do artigo e quer saber mais sobre o assunto? Conheça a Unidas Veículos Especiais e as soluções em frotas terceirizadas com veículos customizados de todos os tipos. Se preferir, clique aqui e solicite o contato de um consultor Unidas para tirar todas as suas dúvidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Unidas Frotas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados