Created with Snap
Carro blindado corporativo: esse investimento vale a pena?

Carro blindado corporativo: investimento em segurança

Quando falamos em blindagem de automóveis, muitas pessoas já imaginam um veículo com uma verdadeira armadura de aço. Pois saiba que essa história não é tão diferente da realidade! Afinal, um carro blindado garante uma grande proteção para o motorista e para os passageiros.

Muitos veículos de luxo que possuem um alto valor de mercado já saem de fábrica com a blindagem, mas você também pode aumentar a proteção dos carros de seu negócio entrando em contato com uma empresa especializada e solicitando o serviço.

Se você quer saber tudo sobre o carro blindado e se esse investimento realmente vale a pena para sua empresa, leia este artigo até o fim e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto!

Como o carro blindado é feito?

Como o carro blindado é feito?

Na blindagem convencional, as colunas das portas do carro e a lateral do teto são revestidas por chapas de aço de até três milímetros de espessura, pois essas partes são muito finas para receber placas de aramida. Já no caso de blindagens contra armas pesadas, é utilizado um aço de espessura equivalente, porém mais forte.

Você já deve ter ouvido falar do Kevlar, certo? Esse material é a tal aramida, um composto plástico muito flexível e mais leve e resistente que o aço, usado para revestir as placas instaladas no habitáculo onde ficam os ocupantes do carro.

Outra parte blindada são os pneus, que têm seu interior revestido com uma cinta de aço. No caso de algo perfurar a borracha, o carro continuará andando normalmente.

Além disso, os vidros recebem várias placas transparentes de um plástico bastante resistente, o policarbonato, que são inseridas de forma intercalada com chapas de vidro. Enquanto vidros comuns têm 0,6 centímetro de espessura, a blindagem contra armas de mão (aquelas utilizadas com a força do braço em combates próximos) tem, no máximo, 2,1 centímetros. Já os vidros que resistem a fuzis têm mais de 4 centímetros de espessura.

Carro blindado corporativo: vidros a prova de balas

Não existe uma regra clara sobre quais veículos podem receber a blindagem, mas o procedimento geralmente é feito em veículos com potência maior do que 90 CV. Caso um automóvel tenha uma potência menor do que essa, como os de motor 1.0, o peso da blindagem aumenta o do carro e reduz o seu desempenho, além de acelerar o desgaste de diversas peças, como suspensão e amortecedores.

Leia também:  Aluguel de carro elétrico no Brasil: realidade ou ficção?

A blindagem de veículos sempre é viável?

Um dos principais motivos para investir na blindagem de automóveis é a possibilidade de garantir mais segurança para seu dia a dia. Como os números da violência são cada vez maiores nas grandes cidades, a blindagem é muito importante para proteger motoristas e passageiros em diversos tipos de situação, por exemplo, em tiroteios e explosões. Nesses casos, as pessoas ficarão seguras dentro do carro e não sofrerão ferimentos graves causados por disparos de armas, incêndios ou pelo arremesso de estilhaços.

Além disso, o carro blindado é uma ótima forma de isolar os ruídos externos e garantir uma direção tranquila e sem preocupações. Isso porque a blindagem, além de proteger contra a violência, cria um isolamento acústico dentro do veículo, deixando de fora barulhos de chuva e buzinas, por exemplo.

Isso quer dizer que a blindagem contribui diretamente para aumentar o nível de concentração do motorista, já que ele não ficará distraído com ruídos. As chances de sua atenção ser desviada serão muito menores.

Como você deve ter reparado, a blindagem pode ser bastante viável na rotina corporativa, tanto para automóveis de altos executivos quanto para veículos de empresas que lidam com o transporte de cargas. Afinal, isso ajuda a diminuir consideravelmente os riscos de assalto ou de ser atingido no trânsito, além de aumentar a concentração e garantir uma maior sensação de bem-estar ao volante.

Como blindar o veículo?

Carro blindado: como blindar o veículo?

Para que um automóvel seja blindado, é essencial procurar uma empresa de confiança e responsabilidade que tenha todas as autorizações e licenças exigidas pela legislação. Aí vão algumas dicas na hora de escolher a blindadora certa para você:

  • visite a empresa e certifique-se de que ela tenha todas as autorizações do Exército para realizar o procedimento;
  • questione os profissionais sobre todo o processo, desde os materiais balísticos utilizados até a forma de aplicação e os testes realizados;
  • observe se as peças utilizadas na blindagem são numeradas, embaladas e armazenadas de forma correta e se as áreas do interior do veículo são protegidas ao longo do processo;
  • pergunte sobre a inspeção do veículo após a realização da blindagem e fique atento à garantia e ao prazo de entrega.
Leia também:  Coronavírus: como preservar a saúde dos seus colaboradores

Em média, o valor da blindagem gira em torno de R$50 mil, mas pode variar, dependendo do modelo do carro, da empresa e da cidade. Além de procurar uma instituição de responsabilidade, você também vai precisar separar os documentos certos para o processo. São eles:

  • RG e CPF;
  • comprovante de endereço;
  • número do chassi, placa e Renavam do veículo;
  • CNPJ e razão social (no caso de pessoa jurídica);
  • certidão negativa de antecedentes criminais;
  • Certificado de Registro.

Quais são os tipos de blindagem disponíveis?

É imprescindível conhecer todos os tipos de blindagem para saber qual é o mais adequado para as necessidades de sua empresa. Conheça quais são eles:

  • I: protege contra munições calibres 22 e 38 e ataques com pedras e ferros;
  • II-A: guarda o carro contra pistolas 9 milímetros e revólveres de calibre 357;
  • III-A: blindagem mais comum, resiste a disparos de calibre 44 e submetralhadora Uzi;
  • III: protege contra tiros de fuzis;
  • IV: guarda o veículo contra munições 12,7×99 milímetros e ataques aéreos e de mísseis, mas é proibida para civis no Brasil.

Quais os veículos mais adequados para blindar?

Como você percebeu, a blindagem acrescenta um grande peso ao veículo, tornando o procedimento impraticável para carros pequenos e de baixa potência. Contudo, seguindo essa lógica, automóveis grandes e de alta potência são ideais para blindar.

Assim, podemos chegar a três categorias em que a blindagem pode funcionar muito bem: sedans, SUVs e hatches. Além da motorização mais potente, outro motivo para carros desses tipos serem mais adequados para receber a blindagem é que sua carroceria do tipo pick-up tem uma área menor a ser blindada, o que facilita e muito o processo.

É bom lembrar que as pick-ups de pequeno porte geralmente não recebem a blindagem, pois transportam apenas dois passageiros. Assim, os carros das outras categorias, com capacidade de transportar mais pessoas, costumam atender mais à demanda do mercado.

Conheça os modelos desses três tipos de automóvel em que a proteção funciona melhor:

  • sedan: Jetta, Corolla e Civic;
  • SUV: Compass, Q3 e HR-V;
  • hatch: A3 e Golf.

Quais os benefícios do carro blindado?

Se você chegou até aqui, já deve ter percebido que os carros blindados oferecem grandes vantagens aos motoristas. Contudo, separamos a seguir os principais benefícios oferecidos por eles — além de uma vantagem exclusiva para quem optar por um blindado usado.

Aumenta a segurança dos passageiros

Não dá para negar: a maior vantagem desse tipo de carro é sua capacidade de proporcionar mais segurança no dia a dia. Em grandes cidades, a blindagem deixou de ser um item de luxo para se transformar em uma proteção essencial para o motorista e seus passageiros, principalmente com o aumento da violência.

Leia também:  Quais são os principais KPIs logísticos para ficar atento? Descubra

No caso de um assalto ou um disparo de arma de fogo, por exemplo, a blindagem fará toda a diferença, pois vai impedir que você ou sua família seja atingida. Ela também garante uma maior segurança ao próprio automóvel, pois a lataria e seus componentes não serão tão afetados no caso de um acidente ou um ataque de vândalos.

Não altera o desempenho do veículo

Apesar do que muitas pessoas pensam, a blindagem não afeta o desempenho do veículo — desde que o processo seja feito no automóvel certo, é claro. Embora represente um peso a mais, a armadura de aço e aramida oferecerem proteção total aos passageiros sem interferir significativamente na eficiência e no desempenho em uma viagem.

É mais barato em carros usados

Sabia que é mais barato blindar um veículo usado do que um novo ou mesmo comprar um automóvel 0km já blindado? Afinal, se você for vender o seu usado e adquirir um novo, vai perceber uma depreciação desproporcional em seu carro antigo. Além disso, terá que arcar com uma grande diferença de preço entre os automóveis.

Dessa forma, fazer a blindagem em um modelo usado será muito mais acessível e mais em conta. No entanto, é bom lembrar que um carro blindado usado é mais difícil de ser revendido, além de contar com um alto custo de manutenção.

Esses são os motivos pelos quais você também pode encontrar carros usados no mercado já com a blindagem por preços bem em conta. Afinal, modelos blindados não são tão procurados, o que acaba por baratear o preço.

Como você pôde conferir, solicitar a blindagem de um automóvel exige diversos cuidados, sendo essencial procurar uma empresa especializada para garantir um serviço confiável e seguro. Mas se você quiser investir nesse procedimento, saiba que será possível aumentar a segurança no dia a dia de sua frota e garantir viagens cada vez mais tranquilas.

Gostou deste artigo? Quer conferir outros conteúdos relevantes sobre o universo automotivo? Então, não perca tempo e siga as nossas redes sociais: estamos no Facebook, Twitter e LinkedIn!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2021 Unidas Frotas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados