Created with Snap
Big Data na Gestão de Frotas

Big Data na Gestão de Frotas

Tempo de leitura: 8 minutos.

A revolução digital mudou completamente a forma como a maioria das empresas administram seus recursos, e o Big Data ganha destaque neste cenário, que inclui também o trabalho de gestão de frotas corporativas.

Big Data, que pode ser traduzido livremente como “Grandes Dados”, trata-se de sistemas de armazenamento e processamento de dados em larga escala. Seu propósito é sintetizar e trabalhar com uma vasta gama de informações de maneira muito ágil, por meio de um único canal, usando todas as fontes disponíveis de dados para tomar melhores decisões.

Se você quer melhorar a qualidade da sua gestão de frotas, mas ainda não sabe como, não se preocupe. Continue lendo e veja como o Big Data  pode ajudar seu negócio nessa tarefa!

Quais são os benefícios do Big Data?

Vamos listar a seguir as principais vantagens de trabalhar com a enorme quantidade de informações através de ferramentas de Big Data. Acompanhe:

Mais facilidade na tomada de decisões

Mais facilidade na tomada de decisões

Dentro de um ambiente empresarial, a qualidade dos seus dados é tão importante quanto sua capacidade de avaliá-los. Caso faltem estatísticas, registros e outras informações sobre qualquer parte do processo, suas chances de tomar boas decisões empresariais ficam bem menores.

Ter um acervo mais amplo de informações para usar como referência é fundamental, especialmente em grandes negócios.

Com a utilização de Big Data, você pode manter registros muito maiores de dados sobre os diferentes aspectos da sua frota. Quem são os condutores, quais são seus índices de erros, quais veículos apresentam algum defeito, que rotas são mais eficientes e outros dados relevantes para a sua gestão.

Leia também:  Outsourcing na logística: por que devo implementar?

Aliado ao rápido processamento de dados da máquina, é possível detectar padrões e encontrar soluções para diversos problemas em pouco tempo.

Informações em tempo real

Em alguns momentos, uma boa gestão de frotas exige que você tenha dados instantâneos sobre seus veículos e motoristas. Afinal, se um carro ou caminhão apresenta defeito, mesmo que pequeno, o quanto antes for possível remediá-lo, menor será seu impacto no desempenho da empresa. E, para isso, os sistemas de Big Data são muito convenientes.

Esses sistemas são ligados a diversas fontes de dados, o que inclui os próprios veículos, terminais da empresa, entre outras. Enquanto o sistema estiver ativo, você pode tomar decisões rápidas para corrigir pequenos erros no dia a dia e evitar que eles se acumulem.

Otimização de processos

“Eficiência” é a palavra de ordem em praticamente toda empresa nos dias de hoje. Não se trata apenas de fazer mais, mas também de fazer o mesmo com menos. Desperdício e perda de produtividade em longo prazo não são boas opções. Porém, encontrar os pontos de falha do negócio sempre foi um desafio, já que as ferramentas de monitoramento ainda não eram tão eficientes.

Felizmente, graças ao crescimento do Big Data, não faltam mais dados para encontrar a raiz de qualquer problema de eficiência e corrigi-lo. Em alguns casos, pode nem haver um problema, apenas uma oportunidade para melhorar o rendimento do negócio.

Considerando o quanto o mercado atual é competitivo, este tipo de ação pode ser o diferencial que você precisa.

Como o Big Data se aplica à gestão de frotas?

Os veículos de uma frota corporativa demandam uma utilização estratégica dos dados gerados pela operação para melhorias constantes da sua eficiência e produtividade. Saiba quais são as vantagens da aplicação do Big Data na gestão de frotas corporativas:

Leia também:  Eficiência operacional e frotas corporativas

Sistemas de telemetria

Telemetria

De forma simples, telemetria significa “medir a distância”. Em outras palavras, se trata de um sistema que capta dados de alguma fonte distante, o que é o caso do monitoramento dos veículos da sua frota. Com essa tecnologia, é possível obter informações sobre os carros em tempo real, sem nenhum tipo de complicação.

De fato, há vários dados que você pode precisar a respeito das atividades dos carros em questão. Por exemplo: rota utilizada; funcionamento do motor; tempo de duração da viagem; consumo de combustível, entre muitos outros. Essas informações serão bem úteis na hora de fazer análises, especialmente se comparadas a outras fontes de dados.

Integração com outras ferramentas de gestão

Um problema que muitos negócios têm ao adotar novas soluções tecnológicas é que, além de aprender a utilizá-las, ainda deve descobrir como aplicá-las em conjunto com os demais recursos que ela já possui.

Por exemplo, um novo sistema de monitoramento é menos útil quando ele não é compatível com um software de análise e gestão, por exemplo.

Porém, como estes tipos de sistema são feitos justamente para interagir com diversas fontes de dados, será bem mais fácil aplicá-los à sua gestão de frotas. Se você já utiliza algum software eficaz para administrar os veículos da empresa, não precisará abandoná-lo por razões de compatibilidade ou problemas similares.

Análise em larga escala

O grande diferencial do Big Data para uma empresa é justamente seu foco em avaliar grandes quantidades de dados simultaneamente em menos tempo. Considerando a quantidade de informação gerada a cada minuto, acompanhar esses dados seria uma tarefa árdua. Mesmo o trânsito, que parece algo tão cotidiano, pode sobrecarregar seu trabalho de gestão.

Leia também:  Como reduzir o consumo de combustível da sua frota

Isso significa, por exemplo, não pensar em cada veículo individualmente, mas, sim, na coordenação entre todos os carros da sua frota, atingindo o máximo de eficiência para sua organização. Talvez uma pequena mudança de horário já seja o suficiente para reduzir o tempo de viagem, evitar consumo excessivo de combustível e até mesmo acidentes.

Avaliação dos motoristas

A primeira medida de direção defensiva é encontrar a posição ideal para dirigir

Por fim, mas não menos importante, seu trabalho de gestão de frotas também envolve a administração correta de seus profissionais. Caso muitos deles apresentem um mal desempenho, como excesso no gasto de combustível e desvio da rota planejada, pode ser necessário tomar uma atitude para corrigir esses problemas.

Em alguns casos, pode ser uma simples questão de desenvolver novos treinamentos ou enviar uma notificação. Em outros, pode ser necessário reestruturar sua equipe, buscando pessoal mais qualificado.

De qualquer forma, essas são decisões que só podem ser tomadas com um conhecimento amplo do desempenho da sua equipe como um todo e do impacto dessas ações na empresa.

Agora que você entende melhor como aplicar Big Data na gestão de frotas, é hora de usar essas informações para otimizar o desempenho da sua empresa e dos seus veículos ao mais alto potencial. E não deixe de acompanhar a Unidas Frotas nas redes sociais para não perder a publicação de artigos e novidades sobre a gestão de frotas corporativas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você também pode gostar de:

© 2020 Unidas. Vamos juntos. - Todos os direitos reservados